quarta-feira, 14 de agosto de 2013

{Eu li} O Código Da Vinci - Dan Brown



 Tudo começa quando acontece um assassinato no renomado Museu do Louvre, em Paris, e com ele vem à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo até então protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é, nada mais, nada menos o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, que também era um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton. 


 
Museu do Louvre, em Paris
  Momentos antes de morrer, Saunière consegue deixar uma mensagem cifrada na cena do crime que apenas sua neta, a criptógrafa francesa Sophie Neveu, e Robert Langdon, um famoso simbologista de Harvard, podem desvendar. E justamente por citar o nome de Langdon na cena do crime, ele e Sophie que se envolve ao tentar provar a inocência de Langdon transformam-se em suspeitos e em detetives enquanto percorrem as ruas de Paris e de Londres tentando decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica e, até mesmo, lhes custar a vida. 


Temple Church, em Londres
  Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e da decodificação de mensagens encontradas pelo caminho. Assim, acabam se debruçando sobre alguns dos maiores mistérios e crenças da cultura ocidental - como a natureza do sorriso da Mona Lisa, o pentagrama e sua referência à Deusa,ao sagrado feminino, chegando por fim ao significado do Santo Graal. 

O homem vitruviano de Da Vinci está
entre as obras destacadas na trama
  O Código Da Vinci definitivamente é o livro que mais me deixou intrigada durante a leitura. O talento de Dan Brown  para entrelaçar os fatos  e amarrar as pontas é absurdamente surpreendente. Ele possui aquele dom de nos levar a acreditar que o culpado é um quando na verdade é alguém que jamais suspeitaríamos. 


Tumba de Isaac Newton, na Abadia Westminster, em Londres

 Outra coisa louvável que não há como não citar é a quantidade de cultura e conhecimento que a leitura possui. Claro que muita coisa foi inventada inclusive há uma nota no livro,antes que a história em si comece, destacando alguns fatos, mas a linha entre o real e o inventado se torna tão tênue que é impossível não ficar em dúvida e recorrer à uma rápida pesquisa na internet. Acredito que todo mundo deveria conhecer não só esse maravilhoso suspense como também toda a cultura que há nele!

3 comentários:

  1. Já li "Anjos e Demônios" e estava esperando passar um tempinho que vi "O Código Da Vinci" pra poder ler o livro. Ainda me lembro um pouquinho do final, mas já esqueci muita coisa. E imagino que o livro seja bem melhor que o filme e tenha muito mais detalhes!

    Beijusss;
    http://tinyurl.com/mentehipercriativa

    ResponderExcluir
  2. Dan Brown é meu escritor favorito! Falta-me para a coleção completa o Inferno, mas logo estarei comprando e lendo... Amo a escrita e o suspense que ele consegue fazer com sua história.
    bjo

    ResponderExcluir

Seu comentário alimenta nosso blog, então aproveitem esse espaço e digam o que estão achando. :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...